Catu: Central de Notificação de Infração de Trânsito terá início no dia (15)

O número de veículos no Município de Catu, quase que triplicou nos últimos 12 anos. Pulou de pouco mais de seis mil em 2007 para dezoito mil veículos em 2019. Enquanto isso os espaços públicos não suportando esta demanda, parece ter encolhido. A partir daí os problemas passaram a surgir com muita intensidade, e por conta desse fenômeno social, vem gerando inúmeros transtornos, principalmente no centro da cidade e adjacências. A prática de estacionar em qualquer lugar, em cima de calçadas, na contramão, obstruir vias, ocupar espaços específicos, tornou-se uma rotina que tem provocado aborrecimentos e desconfortos na população.

É responsabilidade do órgão de trânsito a fiscalização e ordenação dos espaços públicos. E baseado na Lei 9.503/97, que estabelece o CTB – Código de Trânsito Brasileiro, no âmbito das infrações, compete a CMTT, como órgão municipal de trânsito, cobrar o cumprimento das competências estabelecidas para que de forma democrática possam estes espaços serem ocupados por todos.

Assim, tornamos conhecido de todos os cidadãos, que no prazo de 15 (quinze) dias, a contar desta data, a CMTT estará colocando em funcionamento a central de Notificação de Infração de Trânsito. O objetivo é manter a ordem pública, preservar o direito das pessoas de ir e vir, focando na valorização da vida.

Fonte: Ascom

    • Edian
    • 3 de abril de 2019
    Responder

    Que seja válido para todos, empresários, prefeito, trasporte público etc…Retirar de circulação o pau de arara que conduz os feirantes, serviços de água e esgoto que conduz seus funcionários na caçamba das pick-up, o serviço de trasporte que anda quebrando nas vias, maquinas, tratores e carro de coleta sem manutenção que volta outra falta freio derruba residência, antes de agradar a indústria vamos arrumar a casa!!!

    • Valdemar Meira venancio
    • 3 de abril de 2019
    Responder

    A cidade antes de tudo, tá é precisando de incentivos para q as empresas retorne para nossa cidade.

    • Valdemar Meira venancio
    • 3 de abril de 2019
    Responder

    Só um meio de tirar da população. Uma cidade q ñ tem um projeto de incentivo para o mercado de trabalho. Uma cidade q ñ tem um ponto de apoio para q as empresas se estabelecesse aqui. Por isso q as empresas ñ se estala mas aqui quem lembra q catu era as portas dos empregos para todas as cidades vizinhas..

    • Valdemar Meira venancio
    • 3 de abril de 2019
    Responder

    O q a prefeitura teria q se preocupar era com a coleta de lixo, o carro coletor não passar nas ruas transversais, colocamos o lixo em nossa porta passa dois garis com o carro se mão fazendo a coleta, e coloca esse lixo justamente na esquina onde tem um placa dizendo q é proibido colocar lixo sujeito a multa. Placa essa colocada pela própria prefeitura..

    • CLEBERSON UILSON DE JESUS COSTA
    • 3 de abril de 2019
    Responder

    Tantas coisas mais importante para ser feito na cidade como pontos de ônibus para quem vai para Pojuca ou alagoinhas que não tem lugar de passar a chuva ou sol é o pior tem que ficar em pé o prefeito de Catu juntamente com os seus incompetentes funcionários Catu ta uma bosta

    • Daniel Borges Cerqueira
    • 3 de abril de 2019
    Responder

    Bom dia amigo gostaria de saber quando como vai ficar a organização das motos porque na vaga de um carro as pessoas estaciona uma Bis, uma moto eles tomaram conta de quase todas as vagas de estacionamento, esse levantamento e só pra caros e as motos que aumenta a cada dia,,,,,

    • José Rubens
    • 2 de abril de 2019
    Responder

    Tem qud regulamentar as paradas de onibus.
    Na frente do ACEC por ex. Nunca foi ponto de onibus da mesma forma na esquina da catuense,nafrente da casa do sofá.
    Tem que multar mesmo.

Deixe seu Comentário